Banner regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90

Radiestesia + Geobiologia: Esclarecem.... Radônio

A origem do radônio está em rochas ou deslocamentos de águas no subsolo.

Por Prof. Orivaldo Scaldelai - Diretor da Biopendular - [email protected] em 02/05/2023 às 17:12:37

Gás Radônio – gasoso radioativo, inodoro, insípido e invisível, mas de potencial elevado. Coloca em risco, devido a sua potencialidade, a saúde daqueles que inadvertidamente inalam o gás, abalando a saúde com grandes riscos podendo chegar a óbitos.

A origem do radônio está em rochas ou deslocamentos de águas no subsolo. A taxa de radiação depende da estrutura geológica dos terrenos e tipos de minerais. A penetração do radônio se faz por micros fissuras nas edificações e tomando todo ambiente sem que se perceba sua presença, alterando as moléculas do ar. Os locais poucos ventilados são os mais contaminados. Sua vida média em locais não arejados é de 3 a 4 dias espaço de tempo, o qual decompõem transformando-se em Polônio, mais mortal.



Esses gases provocam diversos tipos de câncer, notadamente nos pulmões. A presença de radônio é mais comum do que se imagina e não conhecido devido o pouco se falar sobre o assunto. Sua presença pode ser detectada por instrumento específico e pouco encontrado no mercado, o Digital Radon Detector - AIRTHINGS (Oslo – Noruega).

Felizmente, usando a Radiestesia com técnicas indicadas pela Geobiologia é possível com certeza detectar o radônio ou polônio em qualquer ambiente, apenas é preciso que o radiestesista tenha bom treinamento sobre o assunto.

A Geobiologia oferece soluções diversas para tratamentos seguros nos locais afetados ou a distância com técnicas seguras. Uma forma de evitar o acúmulo de radônio no ambiente é manter uma ventilação plena.


Fonte: Medicina da habitação - Jacques La Maya - Energia Sutil - John Davidson

Comunicar erro
Regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90